08/04/2016 Prevenção do Câncer e seu Diagnóstico Precoce

Consciente dos danos trazidos aos pacientes, familiares e sociedade o câncer na atualidade vem fundamentando uma mudança de comportamento das gerações e motivando a busca precoce pelo diagnóstico.

O sucesso da prevenção do câncer se baseia na detecção precoce (prevenção secundária) e na mudança de hábitos pessoais, procurando eliminar fatores causais do câncer (prevenção primária).

A mudança de hábitos inclui principalmente a suspensão do tabagismo, principal fator externo relacionado com boa parte dos diagnósticos de neoplasia malignas de cabeça e pescoço, pulmão, bexiga, colo uterino e mamas. Mesmo hábitos considerados “naturais” como palheiro usando fumo não processado, cachimbo, cannabis entre outros estão relacionados com o aumento na incidência de neoplasias.

Hábitos alimentares com dieta rica em fibras, usando de forma ponderada embutidos e conservantes dando preferência sempre a alimentos frescos e menos gordurosos, bem como restrição ao uso do álcool e manter atividade física regular evitando a obesidade são fatores de proteção demonstrando redução nos números de novos casos de câncer neste grupo que mantém rotinas mais saudáveis.

O uso de filtro solar de forma regular mesmo em dias nublados e evitar a exposição nos horários de maior incidência solar  ( 10hs às 15hs)  são fundamentais para a prevenção do câncer de pele que em nosso país é o mais frequente e não menos importante.

A Prevenção secundária consiste no diagnóstico precoce do câncer e certamente beneficia o paciente pelas intervenções e tratamentos mais brandos, bem como quem custeia sua saúde, seja o próprio indivíduo, a empresa em que trabalha ou o Estado por seu tempo de envolvimento ser menor e a retomada às rotinas serem mais rápidas e viáveis.


A maioria dos cânceres apresenta uma história clínica com antecedentes pessoais e familiares que permitem uma seleção inicial das pessoas de maior risco que precisam de avaliação clínica. Com uma avaliação clínica direcionada seleciona-se a indicação de exames complementares adequados definindo um programa de prevenção e detecção precoce do câncer eficiente e adequado para cada indivíduo.


Estudos publicados pelo Instituto Nacional de Câncer dos Estados Unidos mostram que o rastreamento de populações de risco aumenta o diagnóstico de tumores em fases sub-clínicas (onde ainda não causam sintomas), e um ganho de sobrevida em relação à população geral.

Desta forma a orientação é faça visitas regulares ao seu médico para identificar o momento adequado de iniciar exames de prevenção, mas principalmente mantenha hábitos de vida e dieta saudáveis para prevenir o surgimento da doença.


Outras Notícias