13/07/2017 Julho: mês de conscientização e de combate ao câncer ósseo

Você sabia que um simples raio-x pode identificar um câncer ósseo? A questão é ficar atento se houve alguma mudança em seu corpo como, por exemplo, uma dor ou um inchaço que não existiam antes. A doença atinge, principalmente, crianças e adolescentes e quando identificada precocemente as chances de cura aumentam em 70%.

O tema vem à tona porque o Centro de Hematologia e Oncologia (C.H.O.) lembra que julho é o mês de conscientização e de combate ao câncer ósseo ou osteossarcoma. Segundo o oncologista Célio Kussumoto, apesar do câncer ósseo enfraquecer o osso, muitas vezes ele não fratura. Por isso é importante ficar atento aos sintomas como dor nos ossos, inchaço e sensibilidade perto da área afetada, fadiga, perda de peso não intencional e febre.

Além do osteossarcoma, os tumores ósseos malignos mais comuns são Tumor de Ewing – que atinge principalmente crianças, adolescentes e adultos jovens. Os ossos mais frequentemente acometidos são os das coxas, braços, pernas e bacia; Condrossarcoma – tumor maligno formador de cartilagem. Atinge principalmente os ossos das coxas, braços e bacia dos adultos; Metástases ósseas são as neoplasias malignas mais comuns dos ossos. São disseminações secundárias de tumores malignos originados em outros órgãos e sofreram disseminação para o esqueleto. Atinge preferencialmente os adultos. Qualquer tumor pode desenvolver metástase. Mais comumente, os da mama, do pulmão, da próstata, da tireóide, dos rins e do trato gastrointestinal.

A dica de sempre para prevenir esse e outros tipos de câncer é evitar alimentos embutidos, dar prioridade para frutas e verduras e se esforçar para praticar alguma atividade física, podendo ser uma caminhada de até 30 minutos, por exemplo.

Conheça o CHO: www.cho.med.br


Outras Notícias