01/06/2020 Junho preto alerta para o melanoma

Você sabia que para o ano de 2020 são estimados mais de oito mil novos casos de câncer de pele melanoma? Segundo o Inca - Instituto Nacional de Câncer, embora o câncer de pele seja o mais frequente no Brasil e corresponda a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no país, o melanoma representa apenas 3% das neoplasias malignas do órgão. É o tipo mais grave, devido à sua alta possibilidade de provocar metástase (disseminação do câncer para outros órgãos). Por isso, o CHO - Centro de Hematologia e Oncologia alerta para junho preto, que chama a atenção das pessoas de todas as idades para os cuidados que devem ter com a pele.

O excesso de exposição ao sol sem proteção principalmente na infância e adolescência é o principal fator de risco da doença que é mais frequente nos adultos da raça branca. “Independente da estação, como as pessoas devem usar o filtro solar diário, com fator de proteção solar no mínimo 30 e lembrar de reaplicar a cada duas horas”, indica o oncologista Dr Celio Kussumoto. 

Os cuidados com a prevenção ainda podem evitar a exposição ao sol entre 10 e 16h e consultar o dermatologista uma vez ao ano para acompanhar e identificar possíveis manchas e pinturas já existentes e que podem aumentar de tamanho, desmarcar ou alterar uma forma. Em todo o mundo, segue a regra do “ABCDE”, que indica sinais sugestivos de tumor de pele do tipo melanoma:

Assimetria : uma metade do sinal é diferente da outra;

Bordas irregulares : contorno mal definido;

Cor variável : presença de vários núcleos em uma mesma lesão (preta, castanha, branca, avermelhada ou azul);

Diâmetro : maior que 6 mm;

Evolução : mudanças observadas em suas características (tamanho, forma ou cor).

A detecção precoce da doença ainda é a melhor estratégia de sucesso no tratamento, por isso, seguir os pequenos cuidados faz a diferença para evitar uma doença grave.


Outras Notícias

1
×
Olá, tudo bem? Realize um agendamento para sua consulta através do WhatsApp agora mesmo!